Image Map
|

20 de out de 2011

A Mãe Assassina


Situada a beira do Tãmisa, cerca de 80 quilometros a oeste de Londres, a abadia Bisham é considerada a casa mais assombrada de Berkshire. Em sua forma inicial, no século XIII, a abadia foi a casa comunal dos cavaleiros templarios, uma seita mistica de cruzadas medievais. Ao longo dos séculos, outros proprietários ampliaram e adornaram a mansão, que ainda hoje está em pé.
Na época elisabetana, era habitada pela familia Hoby, que reunia estudiosos e diplomatas com titulos de nobreza. Lady Elizabeth Hoby, bem educada e brilhante, era confidente da rainha Elizabeth I. Segundo a lenda, era também uma assassina de crianças.
Supõe-se que Hoby tenha tido seis filhos, dos quais o mais jovem William, era um anormal embotado, avesso a qualquer aprendizado. William deixou sua orgulhosa e ambiciosa mãe tão irada com uma lição suja em seu caderno que ela o espancou até a morte. variações da história dizem que Lady Hoby trancou o menino em um armario como castigo, ou o amarrou em uma cadeira para corrigir o trabalho, então, teria saido para visitar a rainha e voltando dias depois encontrando-o morto.
Todas as versões dessa história brutal podem ser fabulas, não existe qualquer registro de nascimento de William. Apesar disso, durante reformas feitas na abadia em 1840, alguns trabalhadores acharam, entre as tábuas da sala de jantar, cadernos com as asinaturas de membros da familia Hoby. Um deles exibia lições borradas e manchadas em todas as paginas.
Se Elizabeth Hoby matou mesmo o filho, viveu muito tempo com a culpa. Segundo alguns calculos ela morreu com 81 anos, segundo outros, ela passava dos 90. E talvez nem a morte tenha livrado dos remorsos. Entre os fantasmas que se tem noticia na abadia Bisham, fala-se de Lady Hoby caminhando com semblante pesaroso. Diante dela flutua uma cuia de água invisivel, na qual ela mergulha as mãos, tentando, como uma Lady Macbeth espectral, lavar a culpa.

0 cherryes comentaram! Vc ta aqui?: